Livro de cabeceira.

Ontem coloquei aqui uma pesquisa (agora está ali ao lado) para saber se todo mundo tem um livro de cabeceira.

Eu acho que não tenho.

Tem um monte de livros que eu já li, gosto muito, mas nenhum que eu tenha realmente pensado: “WOW, este é meu livro de cabeceira!”. Afinal, o que é um livro de cabeceira? É somente o livro que fica ali na cabeceira da cama, pra gente ler? Acho que não…

Se fosse isso, eu tenho uns 20 livros de cabeceira, porque a cabeceira da minha cama é grande e tem vários livros lá! =P

Livros desse tipo são os livros preferidos, livros que a gente lê, relê, lê de novo mil vezes e nunca se cansa… não é isso? Não tenho nenhum livro assim. O único que eu já li 2 vezes na vida foi MANU, A MENINA QUE SABIA OUVIR (Michael Ende), quando eu tinha uns 12 anos. E reli porque gostei muito da história e estava começando minha vida literária, mas não é o preferido.

Tenho livros sensacionais, que já me fizeram chorar, rir, terminar de ler e ficar com sorriso bobo no rosto, ler e ficar indignada, ler e pronto, ler e querer mais, mas nenhum que eu quisesse ler de novo. Leeeer meeeesmo, sabe? Porque eu olho para os livros e me lembro da história.

Acho que se eu olhasse para o livro e não lembrasse da história, eu leria de novo.

* * *

Atualizei meu Skoob111 livros lidos, 34.091 páginas lidas, 23 livros na lista de espera para ler.

* * *

Brumas: Cada dia gosto menos da Guinevere/ Gwenhwyfar. Eta rainhazinha invejosa, mimada, cretina. E cada dia gosto mais da Morgana. Ainda não sei qual a personalidade dela exatamente, mas gosto mais dela. E há rumores de amor GAY na côrte de Sir Artur. Que reino mais doido! Parece novela mexicana… Já estou na metade do livro 3.

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Livro de cabeceira.

  1. Marcia disse:

    Sendo assim, pode considerar que meu livro de cabeceira é… tcham, tcham, tcham… O morro dos ventos uivantes! Meu livrinho tá todo acabado, nem sei te dizer quantas vezes o li, desde a primeira vez, quanto eu tinha uns 13/14 anos. Decorado, de tanto, que quando assisti ao filme, versão de 1993(com a lindissima Juliette Binochet e o gatão Ralph Fienes, ambos em início de carreira), sabia as falas. Nunca consegui encontrar a versão de 1939, com Lawrence Olivier, mas deve ser bem bacana.
    Sim, um romance… bem romance, por sinal :-)
    Bjks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s